sexta-feira, 3 de abril de 2015

a sua (agri)cultura...


o débito obviamente óbvio circunstancial...

4 comentários:

Pata Negra disse...

O puto, como não percebe nada de cinem,a inventou que o Manoel de Oliveira é da sua família. O MO pode ter sido muito coisa mas lá mafioso é que ele não foi!
Mais, tenho para mim, que o MO na idade e na posição em que estava, nunca ouviu falar em paços coelho.
Um abraço e coelhos o levem

500 disse...

Ele apenas disse o que o assessor, que o não perde de vista, lhe ditou para decorar, o que fez repetidamente durante a viagem. Se não foi o assessor, deve ter sido um rapaz assim para o feiote, que parece que está ligado à Coltura (escrevi com "o").
O Cavaco também disse qualquer coisa, um homem que também frequenta a mesma Coltura, como bem se sabe, apenas se esqueceu do número de cantos dos Lusíadas e trocou um Thomas More por um Thomas Mann. Percalços a que estamos sujeitos.

heretico disse...

os filhos da p... evocam a família por tudo e por nada...

o que faz sem tido!

jrd disse...

São só lugares comuns de quem vai perder o lugar.