sexta-feira, 28 de março de 2014

o mota da mota


o homem da mota defende-se, tal como a associação partidária a que pertence, insistindo que os mais desfavorecidos têm sido fortemente protegidos desta miserável situação, que resultou do esbanjamento cor de rosa. De facto, a somar, estes escaqueiraram ainda mais a herança. No entanto, os mais pobres safaram-se, com base na sua falança, com um acréscimo que não chega a três euros por mês, isto é, não dá sequer para comprar mais um papo seco por dia... entretanto, o homem da mota vai passando mais ou menos discretamente, por causa das moscas. Sabidos, espertos, mas, com pouca inteligência e pouco dignos de qualquer credibilidade ou respeito.

3 comentários:

jrd disse...

O quê, o gajo já trocou a lambreta por uma mota?
É sempre a aviar...

Rogerio G. V. Pereira disse...

associação partidária? atão aquilo não é um bando?

500 disse...

cqof e aos compinchas