sexta-feira, 14 de setembro de 2012

um dilema

 
 
 
 
O homem não recuou, não volta atrás ( hum...). Temos aqui um dilema - o maquiavélico Relvas que tem que ser despedido e o homem dependente do estratega a ver-se entalado  com esta realidade. O catedrático dos créditos já não pode aparecer onde quer que seja, há-de haver sempre cartazes... daí que a ser demitido, só se for com todo o governo em bloco. Sendo assim, é muito provável que esta posição absurda de força não passe de um pretexto para que o governo vá ao charco, havendo a oportunidade para justificar uma saída airosa... mas, que vai cair, isso vai...

 

5 comentários:

jrd disse...

Diria antes que tem um trilema: cai a bem, assim-assim ou a mal.

Rogério Pereira disse...

Ai vai, vai
O Cavaco já convocou a "família"
para decidir o trilema...

O Puma disse...

Pobre país

que nunca mais se levanta

Jorge disse...

Tem que cair a bem ou a mal!

heretico disse...

a ver vamos. como diz o cego...