segunda-feira, 2 de julho de 2012

multidão de pobres





Só com gente de coragem e desafiadora capaz de os enfrenter sem refúgios é que são desmascarados.

6 comentários:

Rogério Pereira disse...

Bom prego

"...Porque no termo de todo este pagamento, lá para 2020 – e eu amo o meu país, as pessoas do meu país e bato-me pela paz social –, nessa altura vamos ter uma multidão desenfreada de pobres. Pagámos a dívida dos ricos, mas nasceu uma multidão de pobres e revoltados em Portugal. Não tenho dúvidas de que é isso que vai acontecer no futuro. E foi por isso que eu há tempos disse que era preciso ir para a rua fazer democracia."

maceta disse...

Rogério

eu acho que isto já está a acontecer e os responsáveis estão activos...

BRANCAMAR disse...

Não é a primeira vez que um bispo do Porto está do lado certo. Já D. António Ferreira Gomes foi exemplo disso no tempo do fascismo, de como a Igreja se quiser pode ter uma atitude justa e lutadora e por isso esteve exilado por ordem de Salazar entre 1959 e 1969. Este bispo para além de viver num andar e pagar a sua renda anda frequenmente pelas ruas mais vulneráveis da cidade, aliás numa zona onde se localiza a própria Sé.

Os protestos vão crescendo, esperemos que deiam frutos.

Um abraço.

jrd disse...

Será tão grande que até o espaço dos ricos vai ser ocupado.

O Puma disse...

é preciso um bispo em armas

O exército dos pobres já existe

500 disse...

Receio que D. Januário possa vir a ter um acidente grave....