domingo, 30 de outubro de 2011

o farsante


Era uma vez um rei tirano, que um dia se aproximou das bases plebeias condescendendo da sua vontade. Acompanhado do seu séquito, no  pequeno reino, ouviu no terreiro um plebeu miserável dando vivas. Aproximado-se dele perguntou:
- Zé-ninguem, por que razão me aplaudes sabendo que eu sou bera como a potassa? Toda a plebe me odeia, será que gostas de me lamber as botas?
Respondeu o miserável plebeu, manso como um boi manso nacional:
- Deus guarde Vossamecê porque pode vir um pior.
E veio mesmo sob a forma disfarçada de coelho...

4 comentários:

O Guardião disse...

Há demasiados bois mansos por aí...
Cumps

jrd disse...

Do mau ao pior. O que há-de fazer o boi manso?...

O Puma disse...

Mansos os bois

e com grandes cornos

na esperança que isto
nesta europa vai dar marrada
com o patrocínio dos amigos dos animais

mfc disse...

Mas eu não queeero que me guardem este!!!